2008-02-20

Charlie Parker

Quando falamos da influencia de Coltrane no desenvolvimento do jazz , deveriamos por uma simples questão de justiça ter mencionado o outro saxofonista que poderia disputar com ele o direito ao titulo do melhor ou o mais importante saxofonista da historia do jazz , Charlie Parker , carinhosamente chamado "The Bird" pelos seus admiradores . Parker , a figura chave do bebop , deu o pontapé de saida para os movimentos que transfigurariam o jazz , Coltrane continuou o seu trabalho , graças a eles o jazz percorreu num curto espaço de alguns anos a enorme distancia que separa o jazz clássico do Free Jazz .



Sem pretendermos incluir-nos na disputa titanica entre os fas de Trane e Parker pelo titulo e conscientes que seria talvez mais facil convencer-me que o Benfica é melhor que o Porto do que alterar as convições de qualquer um dos lados , na verdade trata-se de uma questão sem sentido porquanto os musicos emergem em momentos musicais diferentes , o bebop já se encontra em avançada fase de declinico quando surge Coltrane e não seria irrisório dizer que se complementam , Coltrane parte do local onde Parker ficara apos a sua morte prematura .



Pomenor de um dos saxs usados por Parker


















Certo é que ambos profetizavam um jazz evolutivo , sem condicionantes , onde a liberdade de criação não estivesse subjugada ás regras convencionais e cujos limites seria o infinito . Se Parker ignorou as regras ritmicas , Coltrane ignorou as harmonicas , outros levariam a filosofia ainda mais longe abolindo as regras melódicas e quando ignoramos as regras ritmicas , harmonicas e melodicas temos o free-jazz , a ausencia completa de regras .



Se o Free é a ausencia total de regras , não é de forma alguma ausente de sentido , é a negação da cultura branca , a negação dos valores duma sociedade esclavagista ,
opressora e burguesa que tentara sempre apoderar-se do jazz reduzindo-o a simples musica de dança de salon , castrando todas as tentativas de o tornar num movimento de afirmação cultural da sociedade negra , o free é na finalidade mais uma ideologia social que musical .
A rapida evolução e transformação da sociedade americana tornaram o free obsoleto , curiosamente foram os musicos europeus que a adoptaram , desprovida do seu sentido ideológico era agora observada dum prisma essencialmente musical , fazendo as delicias duma elite intelectual europeia , sempre sedenta do diferente , dispostos muitos vezes a abdicar dos seus gostos e convições em troca dum estatuto . Certo é que hoje em dia as manifestações Free são raras , alguns musicos recorrem a elementos dessa musica caótica nos seus trabalhos , mas obras de free puro são cada vez mais raras .



Injusto seria também não mencionar Dizzie Gillespie que acompanhou Parker ao longo
da revolução bebop e não se deixem enganar pelo termo acompanhou porque Dizzy teve também um importancia fulcral na revolução bebop , foi um dos maiores trompetistas e
de suma importancia na evolução quer do instrumento quer do próprio jazz .
































Alguns temas da longa discografia de Charlie Parker

O tema Cherokee a companhia de Dizzy gillespie e voz maravilhosa de Sarah Vaughan .
I Can´t get Started com Bud Powell e Lennie Tristano .
The Street Beat com outro dos grandes nomes do bebop Fats Navarro .

Os próximos temas fazem parte das "The Legendary Savoy Sessions" e contam a colaboração dum jovem que procurava a sua afirmação no mundo do jazz , Miles Davis

Blue Bird
Donna Lee
Milestones
Parker`s Mood


Se ficaram curiosos sobre a vida e obra de Charlie Parker existe uma forma simples de satisfazer a curiosidade , o filme realizado por Clint Eastwood sobre a vida do musico .

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial