2007-09-05

Pequenos gestos


Se tivessemos consciencia de como um pequeno gesto pode tão radicalmente transformar a nossa vida é provavel que o panico a paranoia nos impedissem qualquer movimento . Actos tão simples como atravessar a rua , comprar uma revista ou olhar a boazona do outro lado da rua podem ter implicações impensaveis no nosso destino . No fundo somos efeitos de actos banais , um dia vamos a travessar a rua , olha uma nota de 10 euros , baixamo-nos para apanha-la e pum , já estamos em frente ao S Pedro a levar uma grande seca ...
Elaboramos delicados planos para o futuro , fazemos projectos , talvez porque nos dê a sensação que controlamos a vida , nos dê segurança , talvez custe aceitar que todos os nossos planos e projectos estão na mão de actos banais , exemplo , a bonitona ao lado vai acender um cigarro mas esqueceu-se do isqueiro , apelando a todo o nosso charme e simpatia pegamos no nosso e damos-lhe lume , num futuro perto temos uma sogra em casa a asucrinar-nos a cabeça , a criticar-nos , a fazer-nos a vida miseravel , porque ? Porque alguem se esqueceu dum isqueiro ...
Somos como folhas ao vento , vamos na direção que a vida capricha , presas faceis do acaso , cegos do destino
, tolos arrogantes na ilusão do controle da vida , somos poeiras insignificantes presos na furia dos ventos , a beleza da vida tem certamente a ver com este carrossel , se todos os actos fossem previsiveis , todos os projectos concretizaveis , a vida seria mais bela ?



0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial