2007-09-21

Fusion , O Parto

    

O jazz-rock ou Fusion , surge na decada 70 impulsionado pela eletrónica e pelo desejo de musicos quer de jazz quer de rock procurarem novas sonoridades , nunca sendo de desprezar a vertente económica latente num publico tão basto quanto o universo dos apreciadores de jazz e rock



     O jazz-rock nasce na escola de Miles , se bem que já anteriormente tivessemos assistido a incursões de musicos rock em terrenos de jazz , dizem os compendios que tudo começou em 1969 quando Miles Davis e a sua jovem equipa editam a obra Bitches Brew , um duplo album , 6 temas entre as imensas jam sessions que o grupo realizara e no qual participaram doze musicos ( Joe Zawinul e Chick Corea nas teclas , Airto Moreira na percussão , John Mc Laughin na guitarra , Jack Dejanete e Lenny White na bateria , Harvey Brooks e Dave Holland no baixo , Don Alias nas congas , Larry Young no orgão , Wayne Shorter no sax e Benny Laupin no clarinete ).

    Curiosamente a obra que se aponta como a mãe do Fusion direciona-se mais para a musica de vanguarda e o free que propriamente aquilo que se viria a chamar jazz-rock , Bitches Brew tem pouco de jazz-rock , se é que tem algo , talvez o merito de ter casado repentinamente o que fora até então um namoro desinteressado entre a eletronica e o jazz e o facto de ter albergado os seus mais dignos representantes tenha contribuido para considerar este album a genese do Fusion .


     Seriam estes os jovens , escolhidos criteriosamente por Miles , os responsaveis por este novo jazz que procura a interacção entre as melodiosas harmonias do rock psicadélico e sinfónico com estruturas musicais do jazz e pela sua respectiva consolidação .

Bitches Brew , a obra citada pela All-Music




     Finalizado o projecto Bitches Brew , os jovens que tinham brilhado ao lado de Miles associaram-se e criaram bandas ás quais imprimiram um cunho pessoal , surgem tres super bandas o Mahavishnu Orchestra , os Return to Forever e os Weather Report , a qualidade dos musicos envolvidos desaconselha egocentrismos e obriga á versatilidade , imagem de marca dos musico de fusion





    
Wayne Shorter fez-se acompanhar de Joe Zawinul para formar os Weather Report onde milita ainda outro grande musico Jaco Pastorious , seria um dos pesos pesados como poderão confirmar pelo tema   

Birdland   do album Heavy Weather .




     Stanley Clarke e Chick Corea formam os Return to Forever , a sua impressionante capacidade de trabalho manteve-os sempre em projectos paralelos , um exemplo o tema de Clarke    Justices Groove    do album East River Side .
     Al di Meola com 17 anos é convidado a juntar-se lhes , tornar-se-á num dos mais carismaticos guitarristas , um musico que estamos habituados a ouvir aqui ás portas de casa , relembrando Al di Meola um tema do album Flesh on Flesh ,   Fugata   






     John Mc Laughin e Billy Cobham formam os Mahavisnhu , banda dinamica por onde desfilarão musicos como Jean Luc Ponty e Alphonse Muzon , o tema    Jozy    dedicado a Joe Zawinul , uma amostra da evidente classe da banda .






     Billy Cobham , colaborador assiduo de todos estes senhores , estreou-se a solo com uma obra fenomenal , Spectrum , que marcaria de forma indelevel o Fusion e define uma direção precisa ,    Quadrant 4    é um dos temas dessa obra .






     O sucesso desta sintese de duas musicas que até então se ignoravão e o interesse que despertou abriu as portas a todo o tipo de fusões , de repente o jazz vê-se acrescido de um grande numero de novas correntes , o Latin-jazz , a fusão do jazz com a musica latina , onde sobressai a musica cubana , o Bossa-Nova que surge da fusão com o samba e recebe a benção de Stan Getz que durante 12 anos lhe dedica quase exclusivamente todo o seu tempo , as mais belas obras do Bossa tem a sua assinatura e contaram com a colaboração dos mais prestigiados musicos brasileiros , a própria musica pop com a inseparavel vertente comercial originará o Smooth-jazz que angariaria muitos muitos adeptos a um tipo de jazz facil de ouvir , reter e até dançar , o tango não escapa também a esta tendencia e tem em Astor Piazzola a sua expressão maxima , nem sequer o hip-hop ou o flamengo ficam de fora , Paco de Lucia é um nome que passaremos a encontrar associado a esta fina nata de jovens prodigios , e bandas com os US3 ou os Hiroshima mostram que nos mais radicais dos estilos há sempre espaço para um bocado de jazz , até o fado tem algumas tentativas timidas como no caso de Joel Xavier no tema  Habana    do album Latin Groove .



     O fenomeno Fusion estendeu-se rapidamente e encontrou apoio muitas vezes onde não seria esperado como no caso de Phill Collins que formou a banda Brand X , editou imensos albuns dirigindo o grupo a partir da bateria , a exemplo o tema    The Poke  
     Musicos como Jean Luc Ponty abandonam promissoras carreiras como solistas de orquestra a favor do Fusion , na Alemanha surgem os Passport , banda fenomenal donde sobressai a figura de Klaus Doldinger , com obras como o tema    Mandrake    .


     O multi-instrumentista Egberto Gimonti faz-se notar no brasil com trabalhos de extrema beleza e qualidade , num fusion rebuscado nas raizes do folk brasileiro , contando sempre com a colaboração de nomes como Jan Garbareck ou Charlie Haden , um dos seus temas   Rio de Janeiro .




No japão encontramos Sadao Watanabe e tambem no piano uma senhora inscreve o seu nome no clube , Keiko Matsui , o tema    Bridge Over The stars








     È legitimo que se perguntem até que ponto poderemos considerar algumas destas musicas como jazz , é uma questão de defenições , certo é que por muito jazz que haja o jazz clássico será sempre o jazz





     O nascimento do Fusion foi um passo gigantesco na historia do jazz que cresceu em oferta , procura e qualidade , não só pela importancia musical que representa mas sobretudo pela divulgação mundial que proporcionou a uma musica que até então se encontrava maioritariamente limitada aos Estados Unidos e meia duzia de «freeks» espalhados pelo globo . Bitches Brew e Miles Davis foram os responsaveis por este boom , nos futuros compendios de jazz teremos certamente dois volumes , o Jazz antes e depois de Bitches Brew.
     Curiosamente foi a obra mais contestada de Miles e a que mais crticas desfavoraveis mereceu . Julgem vocês mesmo , um dos temas do famoso   Bitches Brew





0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial