2007-08-06

Contos da Primária - Texto 7

O meu colega de carteira , o Angelo , a "menina" , era uma autentica pita chorona ...
Quando o Areias chegava atrasado e ouvia barulho já se sabia que iamos comer todos pela medida grande , o prof mal atravessara a porta já as bagadas corriam pela cara
muito redonda do Angelo . Era contudo o unico ali dentro capaz de me dar um bocado de luta e em muitas coisas era bem melhor que eu , já nem vou falar da caligrafia porque ele tinha uma letra perfeita , muito limpinho , asseado , acho que calçava luvas para abrir o caderno ... Quando falava com ele nunca respondia com medo de ser castigado , era um convite a chafurdá-lo que não conseguiamos ignorar ...
Quando faziamos alguma asneira , estavamos a começar já o Angelo tinha a cara toda molhada .
Um dia antes de começar aula , havia uns problemas dificeis dos trabalhos de casa , o pessoal veio pedir-me para os deixar copiar mas eu não tinha a certeza se estava certo e quis conferir com o Angelo porque ele era outro bom aluno , se estivesse igual provavelmente estaria correcto .
- Angelo , empresta o caderno para ver !
Começam as bagadas pela cara abaixo , nem sim nem sopas , só lagrimas ...
- Angelo , que é que foi , carago ?
= O Sr professor vai-me bater ...
- Ele não vai saber de nada , deixa de ser conas , passa a merda do caderno !
= Ai ele vai-me bater ...
- Vai nada , ele nem vai saber , dá cá o caderno !
= Vai-me castigar ...

Foi mais do que o Fredo Ranhoso podia aguentar , avançou e disse :
- Caralho pro Caralho , tirou-lhe a pasta de repelão , despejou tudo no chão continuou , apanha-me já imediatamente o caderno o com os problemas e dá-mo senão fodo-te a tabuleta ...
Depois de ter o caderno aberto nos problemas perguntou-me , é esta merda ?
Mal tinha acabado de dizer que sim , rasga as folhas do caderno do Angelo e entrega-mas . O Angelo desata num choro , até a mim me apetecia chorar , se ele fosse contar aquilo ao Areias não havia deus no ceu que nos valesse .
Desatinei com o Fredo , és maluco ? Quando ele contar ao Areias estamos fritos .
o Fredo agarrou o Angelo pelos colarinhos e perguntou-lhe , vais contar ?
Não consegiu pronunciar qualquer palavra entre tanto soluçar mas indicou que não com a cabeça .
Ves ? não há problema , rematou o Fredo .
Mais uma vez fiquei a pensar se era corajoso ou apenas estupido , como eu conhecia o Areias aquilo era motivo para um banho de sangue .
Lá verificamos , por acaso estava igual , o pessoal copiou e entretanto chegou o Areias .
Desculpem o termo , não me cabia um feijão no cu , estava tão envolvido naquele trama , bem feitas as contas , tinha deixado copiar os trabalhos , tinha sido eu que queria comparar , até podia ser acusado de desemcaminhar a menina ... Olhava pro Fredo e ele mantinha o mesmo á vontade de sempre , como se nada se tivesse passado .
Aí o Areias reparou nos olhos do Angelo , era impossivel não reparar de tão vermelhos que estavam de chorar .
- Que é que foi Angelo , ainda nem começou a aula já estás a chorar ?
O meu coração parou ...
O Angelo hesitou , olhou para tras pro Fredo que sorria despreocupadamente e a soluçar disse , é que me esqueci do caderno com os trabalhos de casa sr Professor .
Pára lá de chorar , sempre a mesma coisa , mostras-me amanha os deveres , sempre fizestes os teus deveres , esqueceste-te , tudo bem , faz favor de ter mais cuidado , não quero que isto se repita .


0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial