2007-08-09

A Psicose da Violencia

Como puderam constatar pelos contos anteriores todas as nossas brincadeiras eram parvas e violentas , coisas como colocar pioneses na cadeira dos colegas , trilhar dedos , empurrar pelas escadas abaixo , gravatas ( nem vou dizer o que é para não escandalizar as meninas ) ,picadelas de agulha , palhetas ( mais conhecidas como rasteiras ) , revistas ( tanbém não vou dizer , não quero ferir susceptibilidades ) eram o prato do dia ... Falar mal não se pode dizer que era obrigatório porquanto saia naturalmente , as proprias mães falavam assim para os filhos e maior parte dos lares pobres , senão miseraveis , um puto dizer , foda-se a merda da sopa tá fria , era um frase normal ...

Não se riam , mas acho que muito disto se devia á ausencia do sexo oposto , a sensibilidade femenina que poderia funcionar como elemento redutor não estava presente , era uma balança desiquilibrada , todos os valores femeninos não eram apenas ignorados , eram mesmo desprezados .
Eram também de certa forma um reflexo da sociedade repressora em qua viviamos , repressão politica que apesar de enquanto crianças não nos afectar directamente espelhava a efectividade do uso da força bruta , a repressão religiosa andava de mãos dadas com a politica , a igreja era austera e castigadora , a violencia do castigo estava em todo o lado , legislada e socializada , os pais batiam nos filhos , os homens batiam nas mulheres , a policia batia nos cidadãos , os profs batiam nos alunos , porque haveria de nos parecer ilógico batermos uns nos outros ?

A nossa parvoice não tinha uma origem muito diferente , era uma sociedade parva ,
alicerçada em tabus e mentiras , a verdade podia trazer consequencias nefastas , vivamos na sombra duma guerra de que nem podiamos falar e o machismo estava de tal forma enraizado na educação que bater na mulher era um acto tão normal como frequente . A ideia de que a mulher era inferior acompanhava-nos desde miudos e os seus valores eram alvo de desprezo e chacota .
Ser violento e ser duro não era só uma questão educacional , era também uma necessidade , a vida era dura , pelo menos muito mais dura do que hoje poderemos imaginar , ser pacifico e sensivel era equivalente a viver no inferno ...

br>

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial