2006-11-06

Uma Lágrima de Porto


Sem uma unica palavra sobre as motivações que terão levado a esse tipo de decisão , o festival de Jazz do Porto pura e simplesmente não se realizou este ano , e na sequencia logica de Rui Rio possivelmente será varrido para o cesto do lixo , onde irá fazer companhia a tantos outros eventos culturais e onde parece já haver tambem um lugar reservado para o Fitei , um dos baluartes do teatro portuense .
É com muita tristeza que os amantes de jazz no Porto vem desaparecer um festival que durante 15 anos trouxe musicos como Brad Mehldau , John Surman , James Carter , Wayne Horvitz ou Hermeto Pascoal .
Quem disser que a Culturporto e os eventos de que era parcialmente responsavel nunca cairam nas boas graças do Sr Rio , nao estará a dizer completamente a verdade , não é estrutra em si que o incomoda , é a cultura em geral , na sua optica economica mercantilista a cultura é um desperdicio de dinheiro e deve ficar na parteleira para quem a puder pagar .
O Siza corta as arvores , o Rio corta a cultura , tem lógica , se queremos manter a fama de cidade do trabalho não iremos ter tempo para apreciar as arvores ou para ver espectaculos , enfim , mais uma machada na já moribunda cidade Invicta , resistimos sempre aos invasores , vamos ver se sobreviveremos aos politicos que arbitariamente e contra a vontade do povo exercem a democracia .

Evitando fugir á regra vou deixa uma musica , é triste mas adequada á situação , faz parte da obra de Best of Miles ans Coltrane , Round Midnight , tema de Thelonoius Monk .

Round Midnight

1 Comentários:

Às 12:10 , Blogger Tita - Uma mulher, Um blog, algumas palavras disse...

Ai o Porto sentido....
Mas tens razão, a cultura é sempre a primeira a sofrer cortes, quando alegadamente se entra em fases de contenção.
Tudo o que é bom, é o que mais depressa desaparece.
LAmento que tenham terminado esse festival e estou solidária com tua revolta.
Um beijo

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial