2006-09-23

Édipo , corrida contra o destino

Eu prometo que tão cedo nao volto a a falar da mitologia grega , mas há mais uma história que nao posso deixar de contar , melhor de repetir , pois já referi neste blog . Uma historia que sempre me tocou profundamente , por ser a vida de um homem esmagado pelo destino , que assume uma culpa que nunca teve , esbarrar violentamente contar o destino ao qual fugia , Èdipo . Cre-se que a ela terá de alguma forma inspirado uma das teorias mais controversas da psicanalise freudiana , o complexo de Édipo .
Existe um filme sobre o esta tragédia grega que aconselho vivamente , do realizador Pablo Pasollini , onde o próprio interpreta o papel de Édipo .

Quando a esposa do rei de Tebas , ficou gravida , a felicidade parecia ter bafejado a cidade , e tudo corria bem até que Apollo advertiu o rei Laios que a criança esperada o mataria e casaria com a mae , trazendo a desgraça e destruição á cidade .
Mal nasceu a criança , o rei incumbiu um dos seus pastores de o levar , perfurar o seu pé com um cravo e abandona-lo na floresta . Mas o pastor nao foi capaz de matar tão fragil e inocente ser e deu-o a uma caravana que passava . Quando a caravana chegou a Corinto , a criança foi oferecida ao seu rei que nao tinha qualquer filho . Èdipo foi criado como se fosse efectivamente o filho do rei , foi-lhe escondida a sua verdadeira história e foi preparado para um dia assumir a governação da cidade .
Numa das acostumadas noitadas de Édipo nas tabernas , numa discussao com um bebado , este te-lo-a acusado de nao ser filho legitimo do rei . Édipo dirigiu-se a um oráculo na esperança de saber a verdade . Aí foi-lhe dito que mataria o seu pai e casaria com a sua propria mae .Horrorizado Édipo fugiu para o mais longe que pode , se nao estivesse na cidade nao poderia matar o seu pai nem casar com a sua mae , pensou .
Deamboleou sem destino até perto de Tebas , onde se cruzou com uma carruagem gurdada por dois soldados , que de forma arrogante ordenaram que se afastasse do caminho .Édipo envolveu-se num combate com eles , acabou por matar ambos e o homem que seguia na carruagem . Quando mais tarde chegou ás portas de Tebas , a cidade estava inacessivel , pois uma esfinge impedia a entrada de quem quer que fosse , obrigava os pretensos visitantes a responder a uma adivinha e quem errasse era morto ali mesmo . ATé ao momento ninguem tinha sobrevivido .
A esfinge barrou o caminho Édipo e disse-lhe que deveria adivinhar a resposta do enigma ou seria morto . Quando Edipo ouviu o enigma nem pensou na resposta , saltou de espada em punho e dizendo , morre maldita , nao existe resposta pra tua pergunta , cravou a espada no coração da besta .
Agradecidos os cidadãos de tebas ofereceram o trono e a rainha em casamento a Édipo , pois o seu rei fora assassinado durante uma viagem ao oráculo de Delfos , onde pretendia descobrir como se livrar da esfinge .
Édipo teve curtos anos de glória , varias pragas começaram a assolar a cidade , a fome dominava , as colheitas definhavam , os frutos secavam , tudo parecia condenado á morte . Numa tentativa deseperada chamou um cego que se dizia dominava os segredos dos deuses e perguntou-lhe porque tudo aquilo estava acontecendo . Este disse-lhe que a cidade continuaria a sofrer até que o assassino do rei Laios fosse castigado e que para bem de Édipo seria melhor que nao falasse mais .Édipo ameaçou-o de morte se nao falasse . Então ele disse , tudo acontece por culpa tua , que mataste o teu pai , casaste com a tua mae e trouxeste a desgraça á nossa cidade . Édipo ficou louco de furia , dirigiu-se á sua esposa , perguntou-lhe como era o rei , como vestia , que meio de tranporte usava . Os seus piores temores confirmaram-se . Questionou violentamente a rainha e soube que há muitos anos tivera um filho que os oraculos previram mataria o seu marido e casaria com ela , mas o seu antigo marido teria incumbido um dos seus pastores de o matar . Édipo procurou o pastor e ficou a saber que este tinha dado a criança a uma caravana que se dirigia para Corinto .
Sentindo-se esmagado pela impotencia e amaldiçoando a sua vida , pegou num punhal , furou ambos os olhos e durante o resto dos seus dias foi um simples pedinte cego que todos escorraçavam e odiavam pelo peso do seu passado . Para ser fiel á história , diz que a sua filha se terá oferecido para o acompanhar , partilhar o seu triste fado e teria ficado com ele até á sua morte.

É , os gregos tinham esta noção de que quanto mais fugimos do destino mais corremos para ele , tinham também a noçao da impotencia humana perante ele , e tinham a tragédia como meio de exorcitar estes medos . Talvez gostem de saber que esta historia foi escrita por Sofocles e embora seja impossivel precisar a sua data , situou-se no periodo de vida do autor , entre 496 e 406 AC , seja uma história com 2500 anos . Muitos afirmam que ela inspirou toda a obra de Freud , a mim inspira-me tristeza e alegria , tristeza por aqueles para quem o destino tem uma mao tao pesada e alegria por até hoje me ter tratado com alguma benevolencia ,da qual nao me acho merecedor , nao mais do que aqueles que nao tiveram a mesma sorte .

1 Comentários:

Às 11:10 , Blogger P. Guerreiro disse...

Também inspirou Jim Morrinson no "The End".
Uma história verdadeiramente poderosa.
A destruição moral como destino a que não se pode fugir.
Já estou como tu...Que a boa ventura me acompanhe e não me fustigue assim.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial