2006-01-18

Not in Our Name



Como talvez se lembrem , já tinha referido aqui o contra-baixista Charlie Haden , a proposito da sua versao de Grandola Vila Morena e das suas opçoes politicas . Haden acredita que é possivel criar um mundo sem ganacia , baseado na tolerancia , no amor e na solariedade , nao se reve nas opcoes politicas de Bush e nao perde uma oportunidade de o demonstrar publicamente , como é o caso deste trabalho , cujo titulo tem uma historia curiosa .
Not in our Name , é o titulo do ultimo trabalho de Charlie Haden com a Liberation Music Orchestra . Esta banda composta por uma vintena de musicos , formada em 1969 , ano em que Charlie Haden chocado com o bombardeamento do Camboja autorizado por Richard Nixon , decide marcar uma posição politica publica , e decide faze-lo com a arma que melhor sabe manejar , a musica , e em 2005 este novo trabalho , uma contestação á guerra do Iraque e á politica de Bush , um manifesto musical , onde encontramos «This is not America» interpretado por David Bowie , temas de Pat Matheny , Ornette Coleman , Samuel Barber , e a colaboração de musicos como Bill Frisell ou a propria filha de Charlie Haden , Petra Haden .
Mas a razao deste post prende-se com a origem do nome do trabalho , Not in Our Name . Quando da sua tournée europeia, Haden ficou perplexo com as formas de manifestaçao dos europeus , e o que mais o marcou foram os cartazes afixados em apartamentos em Espanha , contestando a guerra do Iraque , onde se podia ler « Not In Our Name » .
Nessa noite , no quarto do seu hotel , Charlie decidiu dar esse nome a uma musica , depois decidiu que seria esse o nome do album . No dia seguinte ao chegar ao estudio , antes que tivesse tempo de dizer algo , Pat Matheny que tambem lera os cartazes , correu para ele e euforico disse-lhe : Charlie ontem á noite sonhei que o nome do nosso album ia ser « Not in Our Name » , que te parece ?
Como nota final , deixo mais uma informação que certamente Charlie Haden nao gostaria que omitisse , os arranjos e construção dos coros deste album , são da responsabilidade de Carla Bley , por quem Haden tem um especial apreço e com quem fundou a Liberation Music Orchestra , enfim um cavalheiro politicamente correcto , com gostos requintados ...

Em baixo , deixo o link para uma entrevista audio com Charlie Haden e Carla Bley sobre este novo trabalho de 2005 da Liberation Music Orchestra , onde poderão tembém ouvir alguns excertos dos seus trabalhos ,infelizmente a entrevista é em ingles ...
Entrevista audio com Charlie Haden

3 Comentários:

Às 13:39 , Blogger copa-rota disse...

"Ele é mesmo do (contra)-baixo"...

-Gostei do "post",Ad!
Estou grato por continuares a contribuir para o aumento da soma dos meus conhecimentos musicais.

-és uma verdadeira enciclopédia musical!!!

Curte fixe!

 
Às 16:03 , Blogger Talk Talk disse...

Subscrevo o copa!! Mais um a explorar!!

Por vezes a América (os americanos) dão-nos mostras de falta de maturidade, evidenciando o facto de serem uma nação nova.
No entanto e em relação à contestação, à intervenção civiva de protesto, temos ainda muito em que aprender. Aí somos nós os imaturos.
Um bom fim-de-semana.

 
Às 07:30 , Anonymous Anónimo disse...

Very pretty design! Keep up the good work. Thanks.
»

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial